A história da meia-calça

Postado por Outlet Lingerie January 29th, 2013

Inicialmente utilizadas presas às coxas com fitas e rendas (feitas de algodão, lã e seda) no tamanho 7/8, a meia-calça se tornou símbolo de sensualidade feminina e já estiveram nos pés masculinos no séc. XIV para denotar importância de status entre os nobres.

A meia-calça, parecida com a que temos hoje, ficou popular por volta de 1590 quando Rainha Elizabeth I começou a usar seus primeiros pares de meia de seda. Em 1780, com os recursos industriais avançados, foi possível a tecelagem com um fio mais fino, e assim as meias passaram a fazer parte do guarda-roupa feminino pra valer.

Com o passar dos anos, houve a necessidade de modificar o material dessa peça, já que ainda era volumoso e esquentavam muito. Assim em 1939, a peça ficou mais bonita e confortável com o surgimento da meia de nylon, que transformou o visual das mulheres de todas as idades, deixando-as mais elegantes.

Após esse período a popularidade só aumentou, assim como os modelos, materiais e cores. No período de 1940 e 1950 a meia-calça estava presente nas produções de atrizes e dançarinas em filmes e teatros. Em 1956 surge a “Panti-Legs”, meias-calças muito similares ao que usamos hoje. Já no ano de 1960, começou a ser produzida com elastano, deixando-a mais confortável.

Dos anos 1980 a 1990 viveram o seu auge, onde Madonna usou e abusou das meias em seus palcos.

Atualmente elas são imprescindíveis para a moda. Desde os tempos mais remotos a peça se atualiza e ganha estampas, cores, bordados, aplicações.  A meia-calça conquistou o poder de transformar o visual das mulheres, deixando-as mais femininas, elegantes e sensuais.

 

Compartilhe com seus amigos:
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • Twitter

Leave a Reply